José Valizi

 

Fazendinha do Valizi - Memórias de José Valizi

 

Enviar mensagem de e-mail   Facebook

 

 


 


 

CAPÍTULO

   

Faça uma pequena doação e

ajude-nos a produzir novos

conteúdos para este site.

======================

Publicidade

A televisão da fazendinha

por José Valizi (publicado em 05/04/2017)

 

A televisão da fazendinha

Ilustração: desenhado por Júnior Valizi; colorido por Miguel Cruz Valizi (8 anos)

 

Certa vez resolvi comprar uma televisão para a minha fazendinha. E quem veio instalar o aparelho foi o meu amigo João Moreira da Silva, da Eletrônica Sideral. Pedi a ele que colocasse a televisão na forquilha de uma grande árvore, no meio da invernada, para distrair o gado enquanto pastava, e outros animais.

A televisão fez o maior sucesso. As vacas adoravam tanto que ficavam horas em frente à televisão, assistindo aos filmes, e esqueciam de produzir leite; teve uma semana que chegou até a faltar leite na fazendinha. Outros bichos também gostaram da novidade; por exemplo: as galinhas não perdiam as novelas; os passarinhos gostavam de ver as duplas caipiras tocando viola e cantando; a macacada adorava os jogos de futebol; as corujas preferiam ver o telejornal, para ficarem por dentro do que estava acontecendo pelo mundo afora; até os peixes saíam da lagoa e vinham até a invernada, assistirem aos programas de pescaria. Enfim, cada bicho tinha o seu programa preferido.

Certo dia saiu uma confusão: a macacada queria assistir a um importante jogo de futebol, mas os demais bichos não deixaram porque queriam assistir ao capítulo final de uma novela. E por conta disso virou uma tremenda confusão, e para que não terminasse em briga, resolvi desligar a televisão, e cada bicho foi para o seu canto.

Só sei dizer que no dia seguinte, quando acordei e olhei para a árvore na invernada, tive uma surpresa: a televisão não estava mais lá; tinha sumido. Pensei: “Só me faltava essa; alguém levou a minha televisão embora”. Pelo menos, a bicharada voltou aos seus afazeres normais.

Alguns dias depois, resolvi procurar abelha na mata para tirar mel, e comigo foram os vaqueiros Manduco e Zezão, e também nos acompanhou o tio João (antigo morador da fazendinha, com 130 anos de idade, muito querido e estimado por todos nós, em virtude de sua grande sabedoria e conhecimento sobre a natureza).

À medida que íamos adentrando a mata começamos a ouvir um barulho diferente, que nem mesmo o tio João soube nos dizer o que era. Depois de caminharmos um bom trecho, saímos em uma clareira e nos deparamos com uma cena inacreditável: uns duzentos macacos; alguns sentados nos galhos das árvores que margeavam a clareira; outros estavam dependurados nos cipós; e muitos estavam sentados no chão mesmo. A macacada fazia uma algazarra tão grande que o barulho era quase insuportável. E sabe o que estava bem lá no meio da clareira? A televisão que havia sumido da fazendinha.

E sabe por que a macacada estava tão entusiasmada? É porque estava passando uma partida de futebol. E para a minha alegria, um dos times que estava jogando era a Portuguesa de Desportos (a Lusa), da qual sou torcedor apaixonado.

Vendo aquilo, virei-me para o Manduco, o Zezão e o tio João, e disse-lhes: “Bem, eu que não vou perder esse jogão! É melhor a gente sentar aqui, assistir à partida, e depois a gente leva a televisão de volta pra fazendinha...”.

   
   

APOIO CULTURAL

Faça uma pequena doação e

ajude-nos a produzir novos

conteúdos para este site.


REPUBLICAÇÃO RESTRITA

Não está autorizada a republicação dos artigos deste site em nenhum outro site na internet. Caso você queira compartilhar através da internet algum artigo aqui publicado, sugerimos que você poste uma chamada com um link, de tal modo que a leitura do artigo seja feita no site Fazendinha do Valizi. Para republicação em mídias impressas, mediante autorização prévia, deverá constar como fonte do artigo o endereço deste site (www.valizi.com.br).


Desenvolvido por Portal Onde Ir