José Valizi

 

Fazendinha do Valizi - Memórias de José Valizi

 

Enviar mensagem de e-mail   Facebook

 

 


 


 

CAPÍTULO

   

Faça uma pequena doação e

ajude-nos a produzir novos

conteúdos para este site.

======================

Publicidade

O primeiro disco

Conheça a história da gravação do primeiro disco da dupla Valizi & Valizinho

por José Valizi (publicado em 13/11/2015)

 

Crédito: Reprodução/Arquivo pessoal

A dupla Valizi & Valizinho com o primeiro disco

Valizi (esquerda) e Valizinho (direita)

com o primeiro disco

 

Conforme já contei em outra ocasião, a dupla Valizi & Valizinho (formada por mim e pelo meu saudoso irmão Osvaldo Valizi) teve início lá na fazenda onde morávamos, quando ainda éramos adolescentes. Alguns anos depois, em 1952, iniciamos nossas apresentações na Rádio Cultura AM de Ituverava-SP, através do programa de auditório “Brasil Sertanejo”; posteriormente, junto com o nosso amigo acordeonista Oswaldinho, formamos o trio Valizi, Valizinho e Oswaldinho. As apresentações no “Brasil Sertanejo” seguiram-se por muitos anos. Em 1958, já sem o acordeonista Oswaldinho (que havia se mudado para São Paulo-SP), quase conseguimos ingressar na Rádio Bandeirantes, o que não se concretizou porque às vésperas da nossa estreia o Valizinho adoeceu e tivemos que retornar para Ituverava, por recomendação médica. Apesar disso, alimentávamos ainda o sonho de gravarmos um disco com nossas músicas. Mas naquela época era muito difícil fazer a gravação, porque mesmo nas cidades grandes do interior não havia gravadora; só mesmo indo para São Paulo, capital.

 

Em certa ocasião, o meu concunhado Devair (in memoriam), que morava em Santo André-SP, veio com a família dele passar o Natal aqui em Ituverava. O Devair tinha um amigo lá em Santo André que tinha uma dupla, a qual havia gravado um disco. E o Devair havia comentado com aquele amigo dele que eu apresentava um programa sertanejo aqui na Rádio Cultura, e o amigo dele pediu ao Devair que trouxesse um disco da dupla para que eu tocasse no meu programa. Eu já tinha recebido aqui na rádio vários discos da gravadora Califórnia, de artistas como por exemplo Barrerito (com o Criolo), Canário e Passarinho, Praião e Prainha, Campanha e Cuiabano, Délio e Delinha, dentre outros. E quando vi que o disco da dupla do amigo do Devair tinha sido gravado também pela Califórnia, fiquei animado com a possibilidade da dupla Valizi & Valizinho também conseguir gravar um disco naquela gravadora.

 

Naquela época, normalmente as gravadoras se interessavam em gravar somente artistas consagrados, que pudessem proporcionar uma grande vendagem de discos. Dificilmente as gravadoras gravavam duplas desconhecidas; mesmo assim resolvi tentar. O meu cunhado Valdemar (in memoriam) foi comigo até São Paulo-SP, e na gravadora Califórnia o diretor nos disse que gravava também duplas amadoras; porém, teríamos que pagar pela gravação, a qual nos custaria Cr$ 300 (trezentos cruzeiros), e a gravadora ainda nos forneceria 1.000 discos. Assim, agendamos a gravação para o dia 11 de novembro de 1965.

 

Voltei para Ituverava e nos preparamos para fazer a gravação. Ensaiamos bem duas músicas de autoria do Valizinho: “Amor Fantasma” e “No Dia das Mães”. A música “No Dia das Mães” precisaria de uma menina para declamar um trecho; o diretor da gravadora nos disse que não era necessário levarmos uma menina, porque ele conseguiria uma lá da capital, que já estava acostumada a gravar com outros artistas. Porém, chegado o dia e o momento de gravarmos, a tal menina que o diretor da gravadora ficou de conseguir não pôde comparecer; e então, na última hora, no lugar da música “No Dia das Mães” gravamos o “Xote da Despedida”.

 

Até então, o nome artístico da nossa dupla era Zé Valizi & Valizinho, mas por sugestão da gravadora passamos a adotar o nome artístico Valizi & Valizinho. Ficamos também muito emocionados porque o sanfoneiro que nos acompanhou durante a gravação do nosso disco foi o Perigoso, de quem gostávamos muito porque ele já tinha gravado também com outros artistas já consagrados. E assim, aquele foi o primeiro e único disco gravado pela dupla Valizi & Valizinho. O Valizinho compôs várias outras músicas, as quais cantávamos no programa “Brasil Sertanejo” da Rádio Cultura de Ituverava. Quem sabe algum dia eu ainda consiga gravar um CD com essas músicas, como uma homenagem, um tributo ao Valizinho.

 

Para você que não tem o disco original (nem o CD), ouça as músicas abaixo:

   
   

APOIO CULTURAL

Faça uma pequena doação e

ajude-nos a produzir novos

conteúdos para este site.


REPUBLICAÇÃO RESTRITA

Não está autorizada a republicação dos artigos deste site em nenhum outro site na internet. Caso você queira compartilhar através da internet algum artigo aqui publicado, sugerimos que você poste uma chamada com um link, de tal modo que a leitura do artigo seja feita no site Fazendinha do Valizi. Para republicação em mídias impressas, mediante autorização prévia, deverá constar como fonte do artigo o endereço deste site (www.valizi.com.br).


Desenvolvido por Portal Onde Ir